PASSEAR PORTUGAL

Mértola, a Vila Museu do Alentejo


Mértola, também apelidada de Vila Museu, é uma tranquila vila raiana muralhada, situada num penhasco sobranceiro ao rio Guadiana, no distrito de Beja, Baixo Alentejo.  



Foi em tempos um dos mais importantes portos fluviais do Mediterrâneo. Por isso, visitar Mértola é fazer uma viagem ao passado, rumo à descoberta de vestígios da presença de grandes civilizações – dos romanos, passando pelos visigodos e muçulmanos, até aos cristãos.

Longe do bulício dos grandes centros urbanos, Mértola, com o seu clima ameno, convida-nos a passeios tranquilos pelas suas ruas e ruelas, descobrindo, por entre o branco casario, os seus recantos cheios de história. 

No topo da colina a coroar a vila, encontra-se o Castelo de Mértola, que, altivo, domina toda a paisagem circundante, e que nos desafia a explorá-lo.

Lá em baixo, as águas do Guadiana tentam-nos para um passeio de barco a relembrar rotas ancestrais. Nos dias mais quentes é uma experiência muito refrescante!

A riqueza ambiental e cultural de Mértola é inegável, com os vestígios arqueológicos romanos na Câmara Municipal e o incrível Museu Islâmico, que possui a mais importante coleção de arte islâmica de Portugal.

Tão impressionante quanto a vila em si são os seus arredores. Mértola está inserido no Parque Natural do Vale do Rio Guadiana, uma área protegida muito rica e com espécies de vegetação únicas, como o trevo de quatro folhas peludo, que, segundo a lenda, dá sorte a quem o encontra.


Trevo de quatro folhas peludo ©João Tiago Tavares



Antiga Mesquita/Igreja Matriz de Mértola

Situada logo abaixo do castelo, a Igreja Matriz de Mértola, ou Igreja de Nª Srª da Anunciação, foi anteriormente uma mesquita, construída durante a ocupação muçulmana da Península Ibérica. No século XIII, durante a Reconquista cristã, a mesquita foi convertida em igreja cristã.

O edifício mistura restos românicos, árabes e góticos.


Igreja Matriz de Mértola


Atualmente ainda se observam vestígios do antigo templo muçulmano como é o caso de quatro portas de arco em ferradura (postas a descoberto pelas obras de recuperação nos anos cinquenta do Séc. XX) e o mirhab, elemento orientador das preces muçulmanas.



Património descoberto

Nos finais do séc. XIX, com a descoberta e exploração do filão mineiro na serra de São Domingos, ergueu-se um complexo mineiro que deu ânimo às terras de Mértola que conhece uma nova época de prosperidade, caracterizada principalmente por um acentuado crescimento demográfico.

Com o declínio da exploração mineira na década de 60, o concelho assiste a uma crise social e económica e a um êxodo populacional massivo, perdendo mais de 50% da sua população para nunca mais a recuperar.  

Nos anos 80 a intensa atividade arqueológica deu a conhecer o passado grandioso da vila, revelando um vasto património descoberto que até então estava esquecido.

Da cidade romana e islâmica, além do seu próprio traçado urbano restam alguns vestígios monumentais e, sobretudo, as pequenas marcas da vida de todos os dias e as memórias de muitos saberes.

São estes sinais, estes artefactos, recolhidos em campanhas arqueológicas e rigorosamente estudados, que hoje são o sedimento da sua identidade e o conteúdo dos seus vários núcleos museológicos e que conferem a Mértola o rótulo de Vila Museu.


O Museu de Mértola

Em Mértola, o Museu é a própria Vila. O Centro Histórico é um importante conjunto cénico onde o edificado se integra perfeitamente na envolvente paisagística, tendo no Rio Guadiana a justificação da sua existência e da sua importância ao longo dos tempos. A preservação e salvaguarda do património funcionam como principal motor de desenvolvimento da atividade turística, que tem nos vários núcleos do Museu de Mértola – Cláudio Torres uma das principais atrações.


Núcleo Alcáçova e Casa Islâmica do Museu de Mértola

O Museu de Mértola – Cláudio Torres, é constituído por 14 núcleos que se encontram instalados em diversos edifícios da Vila de Mértola e nas localidades de Mosteiro, Alcaria dos Javazes e Mina de S. Domingos

Os núcleos:

  • Basílica Paleocristã

  • Oficina de Tecelagem

  • Casa de Mértola

  • Igreja Matriz de Mértola

  • Alcáçova e Casa Islâmica

  • Castelo

  • Núcleo Museológico de Alcaria dos Javazes

  • Forja do Ferreiro

  • Arte Islâmica

  • Arte Sacra

  • Casa Romana

  • Ermida e necrópole de S. Sebastião

  • Casa do Mineiro

  • Mosteiro


Festival Islâmico de Mértola

Um dos eventos mais emblemáticos, que celebra a sua herança Islâmica, é o Festival Islâmico de Mértola.


O Festival Islâmico de Mértola é bianual, e acontece no mês de maio, convida a explorar as texturas, cores, odores, sons e sabores característicos dos "souk", os mercados do Norte de África.

As bancadas do mercado são cobertas dos mais variados produtos (artesanato, doçaria, produtos regionais alentejanos, música, arte, tecidos) provenientes dos mais variados destinos (Marrocos, Tunísia, Egipto, Espanha e é claro do Alentejo). 



Alojamentos em Mértola

  • Turismo histórico
  • Tipo: Hotéis, Residenciais, Casas
  • Plataforma de pesquisa: booking


Faça uma visita e aproveite os encantos deste local, com muito para ver, descobrir e saborear.


Acompanhe o Portal de Turismo
     




Turismo histórico - em destaque