Linha do Douro vai ser recuperada desde o Pocinho até Barca d'Alva

Estação do Pocinho


Esta é uma obra aguardada há cerca de 20 anos mas que conheceu desenvolvimentos recentes, uma vez que a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, afirmou na semana passada, que a reativação do troço do Douro desde o Pocinho até à fronteira com Espanha, de 28 quilómetros de linha é um desígnio do território que vai ser concretizado.


O anúncio foi feito no decorrer das comemorações dos 20 anos do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial da UNESCO. Em Lamego, no encerramento da cerimónia evocativa, a ministra anunciou: “Vamos abrir a Linha do Douro. É um desígnio deste território. Mal andariam os governos que não apoiassem o projeto”, referiu Ana Abrunhosa, que ambiciona passar a fronteira: “a Linha do Douro não é só até Barca D’Alva. Importa ter a capacidade de convencer os irmãos do outro lado de como é importante esta linha até Salamanca”.


Os 28 quilómetros da Linha Douro, entre o Pocinho (Foz Côa) e Barca D’Alva (Figueira de Castelo Rodrigo), estão encerrados desde 1988.