Abertos concursos para exploração turística de 7 imóveis revive natureza




A Turismo Fundos lançou hoje, nos Paços do Concelho do Município da Guarda, no âmbito do Fundo Revive Natureza, novos concursos para atribuição dos direitos de exploração, relativos aos seguintes sete imóveis:


- «Casa Florestal de Sapadores», no distrito de Coimbra e concelho da Figueira da Foz

- «Casa de Cantoneiros de Poio Negro», no distrito da Guarda e concelho de Manteigas

- «Casa de Jones», no distrito da Guarda e concelho de Manteigas

- «Moinhos da Corredoura», no distrito da Guarda e concelho de Celorico da Beira

- «Casas Florestais do Bloco do Talhão 1», no distrito de Leiria e concelho da Marinha Grande

- «Casa Florestal de Praia», no distrito de Leiria e concelho da Marinha Grande

- «Casa Florestal do Pedrógão», no distrito e concelho de Leiria


Estes sete imóveis públicos colocados hoje a concurso serão, assim, objeto de requalificação e valorização, promovendo o desenvolvimento regional e local, através de novas utilizações para fins turísticos. Os interessados podem apresentar as suas candidaturas até ao próximo dia 14 de março de 2022.


A Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques referiu que «com estes novos sete imóveis hoje apresentados a concurso, a Turismo Fundos conseguiu lançar, em cerca de ano e meio, um total de 38 concursos, dos  quais 32 respeitantes, essencialmente, a antigos postos fiscais e casas de guardas-florestais e seis relativos a estações de caminho de ferro, o que mostra o grande interesse por parte dos privados na recuperação e valorização destes imóveis localizados em espaços únicos que dispõem de um elevado potencial de atração turística».


Rita Marques, reiterou ainda que «o Revive Natureza permite que estes imóveis, que se encontram devolutos há décadas, sejam objeto de recuperação e adaptação para serviços de alojamento, restauração, equipamentos e atividades de animação e lazer, com características inovadoras e sustentáveis, com vista a atrair novos visitantes e a fixar novos residentes nas localidades onde se inserem, decisivo para o desenvolvimento do turismo e da economia do país».


O Fundo Revive Natureza tem por objetivo a requalificação, recuperação e valorização de imóveis públicos devolutos para fins turísticos, com vista a beneficiar as comunidades locais, a atrair novos visitantes e a fixar novos residentes.


O Fundo Revive Natureza é gerido pela Turismo Fundos e participado pelo Estado Português, pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e pelo Turismo de Portugal.


As candidaturas estão abertas até 14 de março de 2022 em https://revivenatureza.pt/abertos/

Mais detalhes em:




Acompanhe o Portal de Turismo      


Acompanhe o Portal de Turismo