Nova tentativa para dar vida ao Hotel Turismo da Guarda


O antigo Hotel Turismo da Guarda, um dos mais emblemáticos edifícios da cidade e que está encerrado há vários anos, voltou a ser posto a concurso para a concessão de privados, uma vez que a sociedade que ganhou o anterior concurso entrou em dificuldades financeiras e já não teve possibilidade de o reabilitar, segundo informou o Governo esta segunda-feira 26.07.2021.

Encerrado há vários anos, o Hotel Turismo da Guarda foi um dos primeiros imóveis colocados a concurso no âmbito do programa Revive, lançado pelo Governo com o objetivo de dar nova vida a património público ou ao abandono.

Em maio de 2018, foi assinado um contrato de concessão para a recuperação e exploração do Hotel Turismo da Guarda na sequência de concurso aberto pelo programa Revive, e que foi ganho pelo consórcio composto pelas sociedades MRG Property, S.A. e MRG – Construction, S.A. Mas o projeto não avançou "devido a dificuldades financeiras com que o grupo concessionário entretanto se defrontou", segundo o gabinete do Ministro da Economia.

"O contrato foi revogado, sendo agora lançado novo concurso que pretende dar, finalmente, uma nova vida a este emblemático edifício da cidade da Guarda, projetado em 1936 pelo arquiteto Vasco Regaleira", adianta o gabinete do ministro Siza Vieira.

O Hotel Turismo da Guarda será concessionado por 50 anos para exploração com fins turísticos, por uma renda mínima anual de 35.317 euros. Trata-se do 25º imóvel já colocado a concurso no âmbito do programa Revive.

Os investidores interessados terão um prazo de 120 dias para apresentar propostas que, além da recuperação do imóvel, devem promover "a sua valorização através da exploração turística e contribuir para atrair turistas à região e gerar novas dinâmicas na economia local".

Apresentação de propostas até 23-11-2021 em https://revive.turismodeportugal.pt/pt-pt/node/907



Acompanhe o Portal de Turismo