A Reserva Natural do Estuário do Sado

 


O Rio Sado nasce na Serra da Vigia, perto de Beja, e percorre as planícies alentejanas ao longo de 180 km em direção a Norte, desaguando junto a Setúbal. O seu estuário forma-se próximo de Alcácer do Sal, zona húmida muito fértil onde a paisagem é marcada pelos arrozais, cultivados em tabuleiros, e pelos ninhos de cegonhas-brancas, empoleirados nas torres das igrejas ou nos postos de eletricidade. 

O Estuário do Sado estende-se ao longo de 50 km entre as cidades de Setúbal e Alcácer do Sal. É limitado a oeste pela Península de Troia, a norte pela Cidade de Setúbal, a leste pela Herdade do Pinheiro e a sul pela estrada N253. A partir de Lisboa toma-se a A2 em direção a Setúbal, podendo cruzar-se pelo ferry-boat em direção a Troia.

Trata-se do segundo maior estuário de Portugal a seguir ao Tejo, sendo simultaneamente uma das mais importantes zonas húmidas portuguesas em termos das comunidades de aves aquáticas que o utilizam.




Para a sua proteção, o Estuário do Sado foi declarado, em outubro de 1980, "Reserva Natural" e zona de proteção especial.

A Reserva Natural do Estuário do Sado abrange o essencial do estuário do Sado, e estende-se por território pertencente aos concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Palmela e Setúbal.

Símbolo da Reserva, os habitantes que mais se distinguem pela sua simpatia são os golfinhos. É raro encontrá-los na Europa, nadando livremente no seu habitat natural, mas no Rio Sado reside uma importante colónia de roazes-corvineiros, assim designados pelos pescadores por lhes roerem as redes de pesca e se alimentarem principalmente de corvinas. Não perca a oportunidade de fazer um passeio de barco e observar alguns exemplares destes mamíferos brincalhões.





Património construído

Do património construído há que destacar o Moinho de Marés da Mourisca, localizado junto ao rio, na zona do Faralhão, que como centro de informação, sensibilização ambiental, de birdwatching e polo de descoberta da Reserva Natural é um importante marco. É gerido conjuntamente entre o ICNF e a Câmara Municipal de Setúbal e promove regularmente ações de sensibilização e formação ambiental. Está ainda aberto regularmente ao público em geral e à visitação específica de escolas e grupos.


Moinho de marés da Mourisca


Sugestões de visita:

Em termos de itinerários de visita, o Estuário do Sado pode ser dividido em margem norte e margem sul.


A margem norte do Estuário

Compreende a zona que se estende desde Alcácer do Sal até Setúbal, passando por Águas de Moura, Praias do Sado e pela zona industrial da Mitrena.

Na margem norte, o local mais acessível é a zona da Mourisca. Existem alguns percursos de observação assinalados (ver folheto), resultantes de uma colaboração entre o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e a Câmara Municipal de Setúbal.

Na herdade da Mourisca, o moinho de maré da Mourisca é o ponto de partida do “Percurso pedestre da Mourisca”, que possui uma grande riqueza de aves estuarinas. Comece pelo centro de informação do moinho e peça um folheto, com os pontos de interesse do percurso e lista da aves que pode observar.

No inverno, o estuário do Sado acolhe cerca de 50.000 aves, entre espécies residentes e migratórias. Destaque para o colhereiro, o mergulhão-pequeno, a garça-real, o tartaranhão-ruivo-dos-pauis, o pernilongo e o flamingo.

Lembre-se que estas espécies são muito sensíveis à perturbação, pelo que deverá manter o silêncio durante a caminhada.

Este percurso pode ser feito junto com o "Percurso pedestre do Montado". Ambos se encontram sinalizados e são de fácil utilização.


Percurso da Mourisca


Percurso da Mourisca - Estuário do Sado

Localização: Estuário do Sado

Âmbito: Reserva Natural-Paisagístico

Distância a Percorrer: 1,8 Km

Nível de Dificuldade: Fácil



A margem sul do estuário

Compreende toda a zona que se estende desde Alcácer do Sal até a Comporta e daqui para norte em direção a Troia. A Península de Troia é uma restinga com cerca de 15 km de comprimento, e é um bom local para observar flamingos, patos e diversas espécies de limícolas. Com dunas de areias brancas e águas tranquilas, Troia é uma ótima estância balnear que também poderá ser o seu ponto de partida para descobrir esta bela região.




Acompanhe o Portal de Turismo